Blog AGP Pesquisas


Tempo de trabalho x Produtividade: descubra como anda o potencial de produtividade da equipe

Tempo de trabalho x Produtividade: descubra como anda o potencial de produtividade da equipe

Confira como a carga horária pode influenciar na produtividade da equipe

Hoje em dia muitas empresas estão apostando em diminuir a carga horária de trabalho para oferecer melhores condições aos seus funcionários, a fim de aumentar a produtividade da equipe. Afinal, especialistas afirmam que trabalhar muito tempo não significa necessariamente trabalhar bem.

Segundo os americanos Michael Mankins e Eric Garton, autores do livro “Tempo, Talento, Energia: supere as amarras organizacionais e alcance todo o potencial produtivo da sua equipe”, das 40 horas semanais de trabalho de um gerente, em média, 21 horas são gastas em reuniões, 8 são dedicadas a e-mails e apenas 11 horas sobram as demais atividades de trabalho. Ainda de acordo com os autores, que se basearam numa pesquisa feita em mais de 300 empresas com faturamento acima de 1 bilhão de dólares, gastamos 16 horas, do total de 40, em atividades que poderiam ser evitadas, como reuniões que não precisariam existir ou a leitura de mensagens que não precisariam de nossa atenção.

Produzindo mais em menos tempo

Atualmente, muitas empresas focam na fórmula: – horas trabalhadas + aumento de folgas = maior produtividade. Mas será que esta nova maneira de enxergar a produtividade da equipe realmente funciona?

Para dar certo é preciso maturidade tanto da empresa como do funcionário, já que é necessário ter ousadia para criar modelos de trabalho que sejam eficientes a atrativos para os dois lados.

A empresa neozelandesa Perpetual Guardian, uma administradora de fundos, testamentos e patrimônios, que possui 240 empregados, reduziu de 40 para 32 horas semanais a jornada de trabalho, sem redução de salário, e pediu para um pesquisador analisar a produtividade dos funcionários neste período.  O pesquisador, Jarrod Haar, professor de recursos humanos na Universidade de Tecnologia de Auckland, constatou que, além do ganho no equilíbrio vida e trabalho, os funcionários afirmaram que a mudança os motivou a encontrar maneiras de aumentar sua produtividade durante a jornada.

Isso comprova que trabalhar muito nem sempre significa maior lucratividade. Se você tem interesse em saber se este modelo de trabalho daria certo na sua empresa, faça uma pesquisa de Clima Organizacional com a AGP Pesquisas, entre seus funcionários para descobrir

quais pontos podem ser modificados para aumentar a produtividade da equipe e gerar mais resultados, sem prejudicar o funcionamento da empresa.

 

Fonte: Portal no Varejo